UMA MENTE BRILHANTE | ANÁLISE DO FILME COM A PROF. SANDRELLE LIMA


HIPÁTIA DE ALEXANDRIA, A PRIMEIRA MULHER MATEMÁTICA DA HISTÓRIA



Conheça Hipátia de Alexandria, a primeira mulher matemática da história

Nascida no Egito no século 4, ela foi uma filósofa grega que lecionou matemática, filosofia e astronomia

 | NATHALIA FABRO

Foi por volta do ano de 355 que nasceu Hipátia,  em Alexandria, no Egito. Filha de Theon, que era matemático, filósofo, astrônomo e um dos últimos diretores do Museu de Alexandria, ela decidiu seguir os caminhos do pai em busca do conhecimento. Mas isso lhe custou a vida: foi assassinada por defender o racionalismo científico grego (a do raciocínio como lógica de pensamento). Hoje, Hipátia é considerada a primeira mulher matemática que a humanidade tem registros. Conheça a sua história:CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADEnull

Educação e trabalho
Ela frequentou a Academia de Alexandria e, influenciada pelo pai, estudou astronomia, religião, poesia, artes e ciências exatas. Mais tarde, foi aluna de uma escola neoplatônica em Atenas, na Grécia, na qual as doutrinas seguiam aspectos espirituais e cosmológicos do pensamento de Platão, um dos responsáveis pelo desenvolvimento da filosofia ocidental. Atuando na matemática, Hipátia desenvolveu estudos sobre a aritmética de Diofanto de Alexandria, matemático grego do século 3 a.C., considerado o pai da álgebra. Segundo estudiosos, Hipátia pretendia unificar as ideias de Diofanto com o neoplatonismo.

Hipátia ainda desenvolveu trabalhos de ciências exatas e medicina. Quando retornou ao Egito, tornou-se professora de matemática e filosofia. Com seu pai, Theon, lançou comentários sobre os Elementos de Euclides – que são 13 livros sobre geometria, álgebra e aritmética, escritos pelo matemático grego Euclides. 

Posteriormente, virou diretora da Academia de Alexandria. Ela também analisou os conceitos matemáticos da obra As Cônicas, escrita por Apolônio de Tiana, filósofo e professor grego. De acordo com historiadores, ela tornou o documento mais acessível e fácil de ser entendido. 

Reconhecimento
Poucas contribuições de Hipátia foram preservadas, pois muitos de seus projetos foram perdidos durante a destruição da Biblioteca de Alexandria, que teria ocorrido no século 6. Um de seus alunos, Sinésio de Cirene, declarou que ela construiu um astrolábio (instrumento naval), um hidrômetro e um higroscópico (material que absorve água). null

Hipátia também foi professora de matemática para aristocratas pagãos e cristãos. O livro brasileiro A História de Hipátia e de Muitas Outras Matemáticas, descreve que sua inteligência a levou a ser conselheira de Orestes, que fora seu aluno e depois foi prefeito do Império Romano no Oriente. “A natureza especial de Hipátia, tratando todos os seus alunos igualmente, sendo educada, tolerante e racional, desencadeou uma série de ciúmes que resultaram em inimizades”, aponta a obra. 

Perseguição 
Por defender o racionalismo científico, a matemática foi acusada de blasfêmia e sentimentos anticristãos. Ela, no entano, nunca declarou ser aversa ao cristianismo. Na verdade, Hipátia dava aulas para pessoas de diversas crenças religiosas. 

Uma emboscada tirou a sua vida. Há diferentes versões que contam seu assassinato; a mais aceita é a do historiador inglês Edward Gibbon na obra O Declínio e a Queda do Império Romano, publicada em seis volumes entre 1776 e 1778. Ele narra que, em uma manhã da Quaresma em 415, Hipátia foi atacada na rua. Ela estava voltando para casa em uma carruagem e pessoas lhe arrancaram os cabelos, as roupas, os braços e as pernas. Depois, o resto de seu corpo foi queimado. 

Legado
Hipátia nunca se casou e não teve filhos. Como a sua morte foi muito violenta, declarou-se então que havia chegado ao fim o período antigo da matemática grega. Por ter ousado a ser professora em uma época na qual as mulheres não podiam fazer quase nada, muito menos ter acesso ao conhecimento, sua trajetória torna-se uma inspiração até hoje.

Considerada a primeira mulher matemática da humanidade, ela ganhou um filme para contar a sua história: Alexandria, que estreou em 2009.

Fonte: Galileu Galilei

NISE, O CORAÇÃO DA LOUCURA | LIVE ESPECIAL MANIA DE HISTORY NO INSTAGRAM E YOUTUBE


  AGENDE-SE
UM FILME URGENTE!
UMA LIVE FUNDAMENTAL!

Convidada
PROF. ME. SANDRA GOUVEIA
GRADUADA EM LETRAS
Pós em lingua portuguesa e linguística
Mestrado em Psicanálise
Curso de oratória

INSEGURANÇA ALIMENTAR NO BRASIL


✔ Evento realizado pela Academia Pernambucana de Medicina – APM, que contou com a presença do Dr Jarbas Barbosa – OPAS e Dr Raul Manhães  de  Castro, entre outros importantes especialistas em saúde.

INTERSTELLAR | LIVE ESPECIAL MANIA DE HISTORY NO INSTAGRAM E YOUTUBE


🔊 AGENDE-SE! SIGA-NOS!

SIMPLESMENTE UM FILME TÃO EXTRAORDINÁRIO QUE CONVIDAMOS UM FÍSICO PARA EXPLICAR.
….

Convidado

PROF. DR. FERNANDO LUÍS DE ARAÚJO MACHADO

Graduado em Física pela Universidade Federal de Pernambuco (1978), Mestre em Física pela Universidade Federal de Pernambuco (1981) e pela University of California at Irvine (1984), Ph.D. em Física (1987) e Pós-Doutor (1988) pela University of California at Los Angeles – UCLA onde também atuou como Adjunct Assistant Professor. Foi Professor no Instituto de Física da UNICAMP (09/1988-02/1989) e Professor no Departamento de Física da UFPE desde dezembro de 1989. É Professor Titular Aposentado mas continua vinculado como Professor Permanente nos Programas de Pós-Graduação em Física e em Ciência de Materiais da UFPE