HISTÓRIA DO MILHO


No mundo

Há pelo menos 7.300 anos o milho participa da história alimentar mundial. Os primeiros registros de seu cultivo foram feitos em ilhas próximas ao litoral mexicano, mas rapidamente a cultura se espalhou por todo o país.

Uma vez difundido no México, o grão se firmou como produto em países da América Central com clima propício para seu cultivo, como o Panamá, e também pela América do Sul, segundo as informações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Na América do Sul, mais precisamente no sul Peru, grânulos de milho foram encontrados há 4 mil anos, revelando que há cerca de 40 séculos, pelo menos, já se cultivava o alimento por essa região do continente.

No entanto, com o período de colonização do continente americano e as chamadas grandes navegações que ocorreram durante o século XVI, o milho se expandiu para outras partes do mundo, se tornando um dos primeiros itens na cultural mundial.

Com a chegada de Colombo ao continente americano, o milho embarcou em direção a Europa e se consolidou como fonte alimentar das populações mais humildes. Por esse motivo e também por ser utilizado como ração animal, o cereal, no entanto, era discriminado pela elite europeia.

No Brasil

No país o milho já era cultivado pelos índios antes mesmo da chegada dos portugueses, já que eles utilizavam o grão como um dos principais itens de sua dieta.

Mas foi com a chegada dos colonizadores, cerca de 500 anos atrás, que o consumo do cereal no país aumentou consideravelmente e passou a integrar o hábito alimentar da população.

De acordo com a Fundação Joaquim Nabuco, no período Brasil-Colônia, os escravos africanos tinham no milho, além da mandioca, como um de seus principais alimentos.

Fonte: PROSOJA

31º Simpósio Nacional de História – Simpósios Temáticos – ST 121. Os índios na História: contextos históricos, situações sociais e mobilizações sociopolíticas.


https://www.snh2021.anpuh.org/simposio/view?ID_SIMPOSIO=121

HISTÓRIA DAS MÍDIAS E REDES SOCIAIS


Bom, como mídias sociais e redes sociais são dois termos diferentes, porém que possuem diversas semelhanças é fundamental que a história seja descrita em companhia.

Dessa forma, provavelmente você sabe que as duas nomenclaturas foram apenas adaptadas para serem usadas na web, deste modo, surgiram antes que a internet ao menos existisse.

A mídia a.C. – Serviço Postal

Acredita-se que a mídia social tenha nascido em 2400 a.C. com o famoso serviço postal.

Assim sendo, essa mídia era utilizada pelos egípcios para a distribuição de decretos para outros territórios distantes.

Portanto, note que essa é uma mídia, tendo em vista que era extensa e não se enquadrava em uma comunicação limitada.

Anos 1700 e 1800 – A criação da primeira rede social

Anos mais tarde outro tipo de mídia social surgiu mediante a criação de Samuel Finley Breese Morse em 1791.

Basicamente Morse foi responsável pelo desenvolvimento de um aparelho nomeado “telégrafo” usado para o encaminhamento e o recebimento de correspondências a distância.

Gradativamente os anos de 1800 foram marcados por duas criações incríveis, a nova mídia social chamada de rádio, da qual até os dias de hoje usamos.

Além disso, houve a origem da primeira rede social, o telefone criado acidentalmente por Alexander Graham Bell.

Anos 1900 – O grande desenvolvimento das mídias e redes sociais

Primeiro de tudo, precisamos falar sobre uma mídia criada em 1923, estruturada a partir da junção de peças eletrônicas que haviam acabado de ser produzidas e consequentemente se tornaram o primeiro protótipo da televisão.

Assim sendo, em 1966 vale destacar a criação de Ray Tomlinson, um programador que desenvolveu a segunda rede social, conhecida como e-mail, tendo como o objetivo principal o envio e recebimento facilitados de mensagens.

Em seguida, podemos destacar a origem da CompuServe e também da Arpanet, os primeiros serviços que disponibilizaram a conexão a internet.

Deste modo, de agora em diante diversas mídias sociais e redes sociais foram desenvolvidas por nomes brilhantes da nossa história.

Portanto, Usenet, bulletin board system (BBS), Internet Relay Chat, Listserv, SixDegrees, Blogger e o LiveJournal são alguns exemplos de softwares, redes e principalmente mídias elaboradas nessa época.

E infelizmente não seria possível citar todas porque somente nos anos de 1900 houve a criação de milhares de mídias e redes que seguiram dois rumos, o desenvolvimento ou o desaparecimento em meio a tantas opções.

Anos 2000 – Crescimento das redes sociais

Por fim, nos anos 2000 podemos destacar o gigantesco crescimento das redes sociais e especialmente a utilização da internet.

A partir dos anos 2000 redes como Facebook, Instagram, WhatsApp, YouTube, LinkedIn, Twitter, Pinterest, Orkut, dentre outros, foram desenvolvidas e começaram a abrigar bilhões de usuários.

Além disso, podemos destacar também a evolução de empresas como o Google, que passou a oferecer ainda mais serviços e atualmente está presente no ranking das empresas mais valiosas do mundo.

Com isso, os donos de negócios e responsáveis pelo marketing começaram a enxergar a partir dos anos 2000, outro ambiente para a propagação de suas divulgações, as mídias e redes do mundo digital.

E provavelmente foi esse crescimento grandioso que fez com que você procurasse por informações sobre a história das mídias sociais e redes sociais para aperfeiçoar ainda mais os seus métodos usados.

Fonte: Expertdigital.net