UPE entrega título de Notório Saber em Cultura Popular a 25 patrimônios vivos de Pernambuco


Governo do Estado anuncia seis novos Patrimônios Vivos de Pernambuco

Votação final aconteceu na manhã desta quinta (12), em reunião on-line do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC), vinculado à Secult-PE/Fundarpe

O Governo do Estado anunciou os seis novos selecionados no concurso anual de Registro de Patrimônios Vivos de Pernambuco. A votação ocorreu na manhã desta quinta (12), em reunião on-line do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC), vinculado à Secretaria de Cultura. Os escolhidos receberão diploma com o título de “Patrimônios Vivos de Pernambuco” e bolsa mensal vitalícia no valor de R$ 1.600,00 (no caso de pessoa física) e R$ 3.200,00 (quando for grupo, entidade, agremiação ou associação).

Dentre os mais de 90 candidatos em votação, foram selecionados Mestre Luiz Antônio (Barro-Caruaru), Maria Jacinta Sampaio da Silva (Mestra de Reisado – Santa Maria da Boa Vista), Marliete Rodrigues (Barro – Caruaru), Velho Xaveco (Pastoril – Recife), Mãe Beth de Oxum (Coco – Olinda), Caboclinho União 7 Flexas (Goiana).

O Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco tem por finalidade o apoio financeiro e a preservação dos processos de criação e divulgação de técnicas, modos de fazer e saberes das culturas tradicional ou popular pernambucanas mediante atividades, ações e projetos desenvolvidos por pessoas físicas ou jurídicas de natureza cultural, sem fins lucrativos, residentes ou domiciliados e com atuação no Estado há mais de 20 anos, contados da data do pedido de inscrição. Até hoje, 75 Patrimônios Vivos foram registrados.

Fonte: G1

Povos Indígenas e Quilombolas do Semiárido Pernambucano: questionamentos às narrativas históricas


Ciclo de Diálogos Formativos: Educação, História e Direitos dos Povos Indígenas e Quilombolas do Semiárido Pernambucano, promovido pelo IF Sertão Pernambucano, Campus Petrolina em parceria com o Instituto Cultural Raízes.