GREGÓRIO DE MATOS, “O BOCA DO INFERNO”


😈🔥 📖✍️ 🤨 📖✍️ 🔥😈

🎉📚 Num dia como hoje, 23 de dezembro, há 385 anos, nascia em Salvador na Bahia um poeta marcado pelo espírito crítico e libertário, por isso chamado de “Boca do Inferno”, ou de “Boca de Brasa” pelos seus desafetos. Entretanto o rebelde GREGÓRIO DE MATOS também é visto como como o fundador da literatura brasileira, bem como seu maior satírico, seu primeiro grande poeta e humorista.

Gregório de Matos e Guerra era seu nome completo. Nasceu em em 23 de dezembro de 1636 (ou, segundo algumas fontes, em março de 1623), filho do português Gregório de Matos, proprietário de terras e engenhos, e de Maria da Guerra, uma família com boa situação financeira. Era irmão do padre Eusébio de Matos.

Estudou humanidades no Colégio dos Jesuítas, na Bahia. Em 1661, formou-se em direito pela Universidade de Coimbra, em Portugal, e casou-se com Micaela de Andrade. A partir daí, assume alguns funções jurídicas no governo português. Juiz muito bem estabelecido em Lisboa, Gregório de Matos teria caído em desgraça por fazer versos satíricos sobre a corte portuguesa. Em 1682 foi nomeado por D. Pedro II tesoureiro mor da Sé.

Em 1683, voltou à Bahia. Gregório de Matos às vezes, era o advogado dos pobres, sem cobrar nada. Sua vida começou a mudar em seguida, após seu desentendimento com o arcebispo na Bahia �a quem Gregório de Matos deveria se reportar �e foi destituído do cargo. A partir de então, ele começa a satirizar em seus poemas a Igreja, os costumes e a cidade de Salvador. Desenvolve uma poesia corrosiva, erótica/pornográfica e, por conta disso, foi colecionando inimizades.

Gregório trocou os cargos recebidos do arcebispo pela vida boêmia, cantando versos ao som da viola. Na época colonial, a imprensa era proibida no Brasil pela corte portuguesa. Assim, seus poemas passavam de mão em mão através de manuscritos, o que dificulta conhecer melhor sua vida e sua obra.

A poesia de Gregório de Matos, cheia de humor, manifestava sentimentos populares de resistência aos exploradores, aos hipócritas e aos aproveitadores. Por isso, escandalizava e desagradava aos poderosos. Gregório de Matos passou a receber ameaças. Em 1685, Gregório foi denunciado à Inquisição. Em 1694, foi ameaçado de morte pelos filhos do governador, que o exilou em Angola. Lá, ele ajudou o governo local a combater uma conspiração militar e recebeu a permissão de voltar ao Brasil. Em 1695, permitiram-lhe viver em Recife.

Gregório de Matos criou poesia lírica (amorosa, retomando o estilo do Renascimento), satírica, graciosa, religiosa e erótica. Era barroco — seu texto era cheio de adornos e preciosidades, contradições e ambiguidades — e uniu o sagrado e o profano, “carnavalizando” a poética brasileira.

Suas Obras só começaram a ser impressas em 1923, pela Academia Brasileira de Letras (da qual é patrono da cadeira número 16). São seis volumes, nos quais foram reunidas suas poesias sob os títulos Sacra (vol. I), Lírica (vol. II), Graciosa (vol. III), Satírica (vols. IV e V) e Última (vol. VI, com poemas variados).

O “Boca do Inferno” terminou seus últimos dias em Recife, onde veio a falecer no dia 26 de novembro de 1695, vítima de uma febre contraída na África. Arrependido e reconciliado com a igreja, na hora da morte compôs um Soneto a Jesus Cristo. O maior poeta do Barroco brasileiro deixou uma obra que até hoje serve como um deleite para os amantes da boa poesia. Um deles, Polís, que descreve o Recife foi musicado pelo compositor pernambucano André Mussalem e pode ser ouvido nas principais plataformas de streaming.📱🎼 🎧 🎼📱

#385anosdonascimentodegregoriodematos

#historiadobarrocobrasileiro

#historiadaliteraturabrasileira

#GrandesPoetasBrasileiros

#GregorioBocadoInferno

🧭 Concepção e elaboração do post 📝 José Ricardo 🖋️ professor e historiador.

📖 Créditos do texto:

📺 Canal History Brasil

🖱️ Enciclopédia Britannica Escola – Versão WEB (adaptados) 🙂

⏳#muitahistoriapracontar⌛

CHINA ULTRAPASSA EUA NA CIÊNCIA MUNDIAL


China passa EUA e lidera produção de ciência mundial pela primeira vez

Flavia Correia

Cientistas ligados a universidades, institutos e hospitais da China publicaram um total de 788 mil artigos científicos em 2020 em todas as áreas do conhecimento, o que equivale a uma média de 90 resultados científicos novos por hora publicados em trabalhos acadêmicos com a participação de chineses. Dessa forma, o país ultrapassou de maneira inédita os EUA, líder até então.https://cab0dd19bc040734c24d032724d5d697.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html?n=0China lidera ranking de maior número de publicações científicas no mundo pela primeira vez. Imagem: imtmphoto – Shutterstock

Segundo esse levantamento, feito pelo jornal Folha de S.Paulo, os EUA tiveram 767 mil artigos científicos publicados no mesmo período. 

Ainda de acordo com o estudo da Folha, o número de publicações norte-americanas registra um crescimento de 2,4% em relação ao ano anterior, enquanto a produção científica chinesa cresceu 10%, em um ritmo cada vez mais acelerado ano após ano.

Extraídos da plataforma Scimago, que inclui métricas de mais de 20 mil periódicos científicos de uma base chamada Scopus, os dados consideram os trabalhos acadêmicos publicados nesses veículos após a revisão dos pares (como é chamado o processo de análise e aprovação dos cientistas).https://cab0dd19bc040734c24d032724d5d697.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html?n=0

As áreas de conhecimento lideradas pela China são a biologia molecular e a farmacologia, principalmente com pesquisas relacionadas diretamente à Covid-19. No entanto, o país também está em primeiro lugar no mundo em assuntos como astronomia, agricultura, ciências da computação e engenharias. Nos estudos em economia, a China ocupa o segundo lugar, e em artes e humanidades, o país ocupa a sexta posição global.

Segundo a Folha, os números impressionam porque há vinte anos a produção científica chinesa era quase seis vezes menor do que a norte-americana. Em 2001, os EUA tinham 373,5 mil artigos científicos publicados, contra 65,6 mil da China.

Naquela época, uma intensa política de incentivo ao ensino superior, que começou na década anterior, ganhava força na China. E isso mostra resultados agora. “A China tem investido muito em pesquisa e desenvolvimento”, afirmou a socióloga Adriana Abdenur, que é especialista em políticas públicas e relações internacionais e já atuou em universidades chinesas.

Fonte: Olhar Digital

DESMOND TUTU ETERNO


LUTO

Faleceu neste domingo, 26 de dezembro, o arcebispo anglicano sul-africano Desmond Tutu, aos 90 anos de idade, por motivo até agora não revelado. A notícia foi confirmada pelo Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa.

Além de líder religioso, Desmond Tutu foi um crítico do sistema do Apartheid, vencedor do prêmio Nobel da Paz em 1984, pela sua campanha de “oposição não violenta” contra o referido regime de minoria branca no seu país.

“Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor “.

Paz à sua alma!

%d blogueiros gostam disto: